segunda-feira, 29 de agosto de 2011

À Rosa dos Mares (Aniversário)

À dobra dos olhos,
à dobra do mar,
teu corpo é um barco
para me navegar;
levo comigo,
não sei onde vou.
Se é cedo, ou há perigo
persigo
o escrutínio do amor.
As dobras dos olhos
transbordam -
acalmam-se meus mares
internos.
Amares existem
ao longe, mas só
perdido
em ti
fico inteiro.


(Fabiano Martins)

3 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Obrigado por me deixar participar desta festa!
    bjs

    ResponderExcluir
  3. Belíssimo poema!

    "Amares existe ao longe, mas só perdido em ti fico inteiro"

    Lindo!

    ResponderExcluir

Lança uma flor ou uma flecha. Só não passes por aqui sem deixar-me um pouco de ti.

Imagens

http://photo.net/

google/imagens

Visitantes

Seguidores

No jardim...

Siga-me por email!