quinta-feira, 11 de agosto de 2011

Ausência Poética



Hoje eu vi a minha vida inteira,
Dentro e fora de mim.
Dentro, um mar de sonhos.
Fora, um vazio sem fim.

Eu não tenho um lugar,
Nem um alguém, nem ninguém.
Estou paralisada no meio do nada.
São muitos os caminhos; eu, contudo, parada.

Hoje eu vi a minha vida inteira.
Eu, sozinha, no meio do nada.
Na mochila, a fé e um pouco de esperança.
Mais nada, mais nada.

As horas correm em disparada,
E eu sei que elas brincam comigo,
Fazem de mim uma piada,
Nesse jogo competitivo em que vivo.

Se fico, sou acomodada.
Se corro, incomodada.
Não me encaixo no sistema do ter.
Mas não sobrevivo se quiser apenas ser.

Deus, deve ter algum lugar para mim
Em algum recanto dessa esfera.
Ou, talvez, se eu não achar nenhum lugar
Deve ser porque eu não fui feita para cá.

(...)

Pensando nesse assunto, tenho duas sugestões de música. Quem tiver ouvidos para ouvir, ouça.

My place in this world


C. S. Lewis Song


É isso, gente... tentei ver se desfazia o nó no meu peito, a angústia que me consome todos os dias por não achar lugar aqui. O nó continua aqui. A corrida está aí, eu tenho que acompanhar o ritmo... mas eu só queria um lugar pra me aquietar.

Um abraço em todos, e uma flor. A que preferirem. O perfume das flores sempre alivia...


3 comentários:

  1. Acredite,
    são os mais belos
    os mais perdidos
    ...

    Dance quando o vento
    trouxer-lhe o perfume
    do outro jardim
    ...


    Abraço carinhoso.

    ResponderExcluir
  2. "Hoje eu vi a minha vida inteira,
    Dentro e fora de mim.
    Dentro, um mar de sonhos.
    Fora, um vazio sem fim"

    Perfeito, Mima!

    A beleza, aquela da qual somos famintos, está no olhar que lançamos para dentro e para fora de nós mesmos!

    Sabe que hoje eu acordei pensando assim: Obrigada Senhor: por tudo que vivi, pq cheguei até aqui, e pq sei, que cehgarei ao lugar reservado para mim. Acredite, Mima - encontrarás o teu lugar!

    Quero agradecer a Deus também por ter por perto pessoas como você - de alma boa - que msm sem saber me ajudam a caminhar - por causa das flores - que perfumam e aliviam!

    Abração!

    ResponderExcluir
  3. O vazio fora de você está ocupado pela luz que de você emana, nunca se esqueça disso.

    A lâmpada, largada na varanda externa perguntou-se porque não estaria lá dentro, onde os risos e as cantigas se desenrolavam, onde as crianças dormiam, onde os pais acalentavam.
    Tão triste era estar lá fora, durante toda a noite brilhando, sentindo-se esquecida do mundo, rejeitada de todos.
    Um dia observou a lâmpada, que na casa da frente, na varanda, a lâmpada antiga ali posta, expirou e pairou sem luz.
    Passou-se o primeiro e o segundo dia, a lâmpada não fora substituída. No terceiro, meio da noite, surge um movimento estranho. No quarto dia o roubo, e nada do que tinha dentro ficou.
    A lâmpada então compreendeu, que se ao invés de ficar-se lamentando, pudesse estender os seus fachos até iluminar a vizinhança, não mais haveria assalto tão fácil, como ocorreu na escuridão.

    A presença de alguém como você é luz e segurança para quem está perto. Te amo.

    (Fiquei preocupado com seu SMS, já habilitei os comentários).

    ResponderExcluir

Lança uma flor ou uma flecha. Só não passes por aqui sem deixar-me um pouco de ti.

Imagens

http://photo.net/

google/imagens

Visitantes

Seguidores

No jardim...

Siga-me por email!