segunda-feira, 29 de agosto de 2011

Flor de Lótus (Aniversário)

Que a delicadeza não morra em meio 
aos prédios, ao tédio desta vida sem freio. 
Que ela possa crescer em nosso peito,

posto que tem a força de tocar os corações 
que perto, tão perto estão, se olharmos direito. 

Sem a delicadeza de uma palavra, 

de meia-palavra, daquilo que não é dito, 
De que adianta ter vivido, e pela vida não ter passado 
Suspirado e morrido? 

Que delicado seja o olhar lançado 
na mesma medida - compaixão sentida 
para dentro e fora de nós. 

Que surja da lama profunda 
Como a mais bela Flor de lótus. 

(Camila Paula)

Um comentário:

  1. Sua poesia é como um pão de queijo. Dá vontade de devorá-lo de uma vez e de nunca perder do paladar o seu sabor.

    Delicadas palavras, Camila... Obrigada pelo presente!

    Beijo!

    ResponderExcluir

Lança uma flor ou uma flecha. Só não passes por aqui sem deixar-me um pouco de ti.

Imagens

http://photo.net/

google/imagens

Visitantes

Seguidores

No jardim...

Siga-me por email!