segunda-feira, 15 de agosto de 2011

De Dentro



Do que me curo?
Coração-anseio
Oração-desejo
E do medo.


Cores-laçadas
Pincéis-passados
E dos dias atrás.


O agora-inseguro
O ontem imaturo
O depois e o sei lá.


Exponho-me
Lagri
mas
tenho medos
zas e monstro[s
olidão do oce[ano
que vem
outros tantos
dias de hoj[eu
vivo os tantos
de agora.

[Poema primeiramente postado em 25 de Agosto de 2009 )

4 comentários:

  1. Adorei!! Tem uma cadência muito gostosa!

    Bjo!

    ResponderExcluir
  2. Que lindo, Mima! Gostei muito. Tu tem o dom. :D Eu é que nunca achei minha linha de textos.



    Um beijo em ti ;*
    Quando a gente conversa mais?

    ResponderExcluir
  3. Parabens igreja! Saudades suas também.
    Bem aventurados os que buscam o acolhimento sublime das formosas letras.

    ResponderExcluir
  4. Seu estilo também é muito rico. Gostei muito da liberdade da forma.
    Abraço.

    ResponderExcluir

Lança uma flor ou uma flecha. Só não passes por aqui sem deixar-me um pouco de ti.

Imagens

http://photo.net/

google/imagens

Visitantes

Seguidores

No jardim...

Siga-me por email!