quarta-feira, 24 de agosto de 2011

Hora de parar

Havia chegado a hora de parar. Ela sabia que, por sua causa perdida, já havia feito tudo. Ao menos, tudo o que pudera. Carregara pesados tijolos, toras de madeira, sacos de cimento. Havia dado várias viagens carregando muito material pesado. Caminhara longas distâncias por um serviço que ela não podia ter feito sozinha. Mas havia feito. Em sua empreitada, meteu os pés pelas mãos. Falhara muitas vezes. O cansaço e o fascínio, a loucura e o sonho, combinações que, costumeiramente, lhe rendiam uma frustração que não podia ser medida já lhe esgotavam. Agora, diante de todo o trabalho feito, ela notava: Não há mais nenhum material a ser trazido. Tudo o que estava ao seu alcance já havia sido feito. Tudo. A mente e o corpo já não se suportavam mais. Ela estava inteiramente exausta. Sentou bem frente aos montes de coisas que haviam lhe causado tanto cansaço. O material para a construção da casinha ao alto da montanha já estava lá. A construção da casinha não dependia mais dela. Havia feito mais do que lhe cabia, apesar dos erros cometidos, das viagens desperdiçadas - por falta de planejamento, de tudo o que, por ser afoita e inexperiente, fez ou deixou de fazer equivocadamente. Havia feito, afinal, um bom trabalho? Teria valido o seu esforço desmedido? Para que servira? Para quem? Sabia que a construção não lhe cabia mais. E suspirou, enquanto admirava a folhagem verde e pura das montanhas: Estou cansada. É hora de voltar pra casa.

5 comentários:

  1. No alto da montanha
    às vezes é bom
    que as coisas
    façam-se por si
    mesmas
    ...


    Um texto encantador.


    Beijo carinhoso.

    ResponderExcluir
  2. Quando pensarmos que nós conseguiremos fazer as coisas sozinhos, sempre será assim... derrotas por cima de derrotas. A partir do momento em que DEUS for reconhecido como unico capaz de nos ajudar pelo caminho. Entao, teremos exitos em todas as areas de nossas vidas!
    A confiança e obediencia da gente para que DEUS faça o que Ele tem de melhor para nós.

    Linda noite!

    ResponderExcluir
  3. :)

    um sorriso, que espero se reflita em um também.


    "ser feliz", decisão!


    beijo beijo beijo, minha irmã, minha mima :)

    ResponderExcluir
  4. Nossa dúvida eterna: valeu a pena?
    Ainda não descobri se valem ou não certos esforços. Mas a gente cresce, Mima. A gente fica experiente, marca os erros pra não cometê-los de novo. Gosto de pensar que todo o nosso cansaço tem uma recompensa. E espero que venha de Deus, SÓ Ele é compreensivo e justo.
    Saber que sempre posso voltar pra casa, e estar no colo do meu Pai é reconfortante.


    Comentei teu último comentário lá na minha caixa... :) Teus comentários são dignos de posts. Qualquer dia vou postar um! *-*


    Beijo em ti :*

    ResponderExcluir
  5. Muito obrigada, Mima!
    sigo de volta, beijos
    Beijos :*

    ResponderExcluir

Lança uma flor ou uma flecha. Só não passes por aqui sem deixar-me um pouco de ti.

Imagens

http://photo.net/

google/imagens

Visitantes

Seguidores

No jardim...

Siga-me por email!