terça-feira, 20 de setembro de 2011

Solidão


De onde a vida inóspita vaga
Aspirando o clangor da desbravura
Canta o pássaro inquieto.

Paira-lhe continuamente o inquérito:
é-lhe melhor ser descoberto?

5 comentários:

  1. Que poema vasto.
    Dentro dele há outros cantos.


    Beijo carinhoso.

    ResponderExcluir
  2. Adorei seu blog. Todo o conteúdo é lindo. Abraço da seguidora Lou Moonrise. Venha me seguir também... caso queira. Conheça meu blog.

    http://hermeneuticasdelou.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Mima!!! Super personalidades são como a sua... nos deixam honrados em pertencer ao seu mundo. Grata por esse privilégio "MENINA". Sério, linda, eu farei as alterações, eu tinha dificuldades em editar texto antes da publicação porque o branco some dentro da postagem antes de ser postada, kkkk. Mas eu joguei um cinza claro, agora eu consigo ver pouco mas me acostumo logo. Meu carinhoso abraço e minha gratidão. Lou Moonrise.

    ResponderExcluir
  4. Será?!

    Seu refinamento sempre surpreende!

    Abração

    ResponderExcluir

Lança uma flor ou uma flecha. Só não passes por aqui sem deixar-me um pouco de ti.

Imagens

http://photo.net/

google/imagens

Visitantes

Seguidores

No jardim...

Siga-me por email!