segunda-feira, 11 de julho de 2011

Onde está o amor?


De amores que cedo se vão, meu coração guarda só a recordação. Pequenino Príncipe, oh, meu pequeno... Visita o meu mundo e eu te mostrarei que em ti acredito. Que dos poucos que ainda acreditam que o amor está vivo, eu sou um deles. Traga-me um pouco de perfume do lugar infinito e um pouco da simplicidade com que se faz o amor. Do meu mundo o amor partiu há muito. E só restou de bom a lembrança e a ínfima esperança de que ele esteja vivo. Talvez ele vague em algum lugar no espaço. Talvez ele tenha sido plantado no seu planetinha. Talvez ele tenha cheiro e cor de sua flor. Oh, pequenino... oh, principezinho... Eu acredito que tu amas ainda, brilhando em algum lugar no espaço, sempre vivo, eternamente responsável pelo que, aos olhos, se é invisível. Volta ao meu mundo, pequenino... volta.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Lança uma flor ou uma flecha. Só não passes por aqui sem deixar-me um pouco de ti.

Imagens

http://photo.net/

google/imagens

Visitantes

Seguidores

No jardim...

Siga-me por email!