quarta-feira, 27 de abril de 2011

Paralelo

E que as vagas presunções
Caminhos estes, meus
Sejam poeira dos meus pés
Como as nuvens são dos Teus.

E que a vida que Tu tens
De minhas dores, realejo
Pão e vinho, Vida além
Seja o sonho e meu desejo.

Um comentário:

Lança uma flor ou uma flecha. Só não passes por aqui sem deixar-me um pouco de ti.

Imagens

http://photo.net/

google/imagens

Visitantes

Seguidores

No jardim...

Siga-me por email!