terça-feira, 8 de novembro de 2011

Os pássaros


Na varanda, fez-se um ninho.
Formaram-se dois ovinhos
Mas só um sobreviveu.

Papai trabalhava de vigia
Imóvel recruta no fio do poste
A despeito de seu pequeno porte.

Mamãe voava quando nos via
Mas logo voltava a sua cria
E, destemida, a protegia.

Por esses dias, chegou a hora.
Já não era o bebê de outrora:
Tempo de conhecer mundo afora.

Papai e mamãe no fio do poste
Assistiam temerosos seu filhote:
Voa, filhinho! Boa sorte!

Primeiro vôo, às folhas da palmeira
Mas o medo foi tão grande
Que lá passou a noite inteira.

Mamãe e papai voltaram
E, pelo jardim, muito voaram
Mas não o encontraram.

Nós o trouxemos nas mãos
De volta ao lar na varanda
Onde pudesse estar seguro.

E hoje, foi de emocionar:
Encontramos toda a família
Juntinha em seu lar, doce lar.

Os pássaros têm seus ninhos
Onde podem habitar
E eu, o que tenho?

Tudo o que tenho é o Teu lugar
Um lugar onde posso me abrigar
E, em paz, o coração descansar.

11 comentários:

  1. Lindo!!!!! Nossa cara! Sou teu fã sabia? Queria ter uma tonelada de flores pra jogar nesse blog! Parabéns de verdade! Escreva mais! Mais! Mais! Saudades muitas! Bjão!

    ResponderExcluir
  2. Vede as aves do céu: não semeiam,
    não ceifam; e considera como crescem
    os lírios do campo: não trabalham nem fiam.

    ResponderExcluir
  3. Queira me perdoar, pois me esqueci de citar o autor do escrito acima.

    Jesus!

    ResponderExcluir
  4. Adorei o nome do blog, a poesia... Tô seguindo! Flores são flechas...

    Se puder passa no meu e segue, vai ser muito bem-vinda!
    http://leilakruger.blogspot.com

    Tô lançando um romance no dia 25/11, em breve divulgarei no blog e estará no ar o hot site do livro. É a história de uma garota amante de livros e música, que procura entender sua vida quando ela vira de cabeça pra baixo a partir de encontros inesperados, perdas e mudanças surpreendentes. Uma história de superação, amor, poesia, música, com "trilha sonora" e "trilha literária" que toca nos grandes temas da vida. Uma história sobre como a vida pode nos surpreender e sobre como podemos abraçá-la, mesmo com braços cansados do lado de dentro. Bjo!

    ResponderExcluir
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  6. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  7. Tão sutilmente belo! E olhe, não esqueci do Guirlanda fique tranquila.

    ResponderExcluir
  8. Gostei muito do blog... se puder passar no meu, e deixar uma flecha, adoraria, acidadesol.blgospot.com

    ResponderExcluir
  9. Mima,

    estive um pouco ausente, senti falta deste teu jardim e de você, Flor!

    Abraços!

    ResponderExcluir
  10. Ah, os passarinhos...
    Nos c[o]antam baixinho da alegria de viver

    saudade de ti, minha, minha minha, minha mima.

    lindo poema.
    amo vc

    ResponderExcluir

Lança uma flor ou uma flecha. Só não passes por aqui sem deixar-me um pouco de ti.

Imagens

http://photo.net/

google/imagens

Visitantes

Seguidores

No jardim...

Siga-me por email!