domingo, 16 de outubro de 2011

Sede

No ninho, a sede
do céu, o anseio
do chão, a busca
do oceano.

No beijo, a fome
do amor, a caça
da paz, a sede
da guerra.

No dois, a espera
do três, ansiedade
do já, expectativa
do sempre.

No muito, a sede
do mais, a fome
do infinito, a sede
do inteiro.

No hoje, espera
do amanhã, saudade
do ontem, a sede
do que é bom.

No ímpar, a falta
do par, saudade
do ímpar, a sede
do par outra vez.

No eu, a busca
do nós, espera-se
a solidão, a sede
de ser completo. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Lança uma flor ou uma flecha. Só não passes por aqui sem deixar-me um pouco de ti.

Imagens

http://photo.net/

google/imagens

Visitantes

Seguidores

No jardim...

Siga-me por email!