segunda-feira, 17 de outubro de 2011

Eco



Dizem que nunca se sabe
o que se passa do outro lado.
Mas se existe algum remoto afeto
Onde está o menor dos cuidados?

O tanto amor que lhe dispus,
O tanto de mim que se lhe fez livre
Hoje colhem espigas secas
Dos campos que ainda vivem.

Nenhuma palavra sua
Pronunciou-se naquele dia;
E o silêncio até hoje se perpetua.

O som que até hoje existe
É o único no percurso:
o eco do meu grito triste.

9 comentários:

  1. Muito bom! Você está se aprimorando a cada dia!

    Parabéns!

    ResponderExcluir
  2. Obrigada, Cristiano! Bondade sua!

    Beijão,
    Mima.

    ResponderExcluir
  3. Bonito soneto, acho que é o primeiro que leio aqui. O segundo terceto focou tocante.

    té ^^

    ResponderExcluir
  4. Eita, que a Macabéa aqui tava com muitas saudades de ver esse jardim florido com tua poesia linda, Mima!

    Até me deu vontade de escrever de novo (tb tô um pouco afastada da escrita poética - o mestrado tá me sugando as energias.. - Mas a poesia sobrevive porque tenho recantos para me deliciar - como teu jardim!

    Obrigada!

    ResponderExcluir
  5. Belo e triste, Mima...e talvez por ser triste,tão bonito.
    Beijo =*

    ResponderExcluir
  6. Davi,
    eu já escrevi uns poucos sonetos na vida. Mas não é algo de se apreciar - só de se sentir mesmo. Pra ser poeta, ainda tenho um longo caminho pela frente. Um abração!

    Camila,
    seu carinho é sempre um estímulo pra que eu continue escrevendo! Também gosto demais de ler tudo o que vc escreve! Por enquanto, estou visitando pouco os blogs, por falta de tempo. Mas em breve, quero ler a Macabéa outra vez! Não páre de escrever! Sem poesia, a qualidade de vida cai... haha. Beijãozão, flor!

    Jaci,
    é mesmo um poema triste... fico feliz que tenha achado bonito.. A tristeza rega a vida dos poetas.
    Beijoooss! Obrigada pelo seu constante carinho!

    Mima.

    ResponderExcluir
  7. é uma alma doce a tua e de tudo se faz doçura
    ...


    Beijo carinhoso.

    ResponderExcluir
  8. Aline,
    deu pra ouvir a tristeza daí?
    Beijos,

    Domingos,
    A sua sensibilidade me aquece a alma..
    Obrigada!
    Beijos,

    Mima.

    ResponderExcluir

Lança uma flor ou uma flecha. Só não passes por aqui sem deixar-me um pouco de ti.

Imagens

http://photo.net/

google/imagens

Visitantes

Seguidores

No jardim...

Siga-me por email!