quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

O cuidado

íntimo do meu abraço
abraço terno, seguro
casulo da minha oração.
gotas de chuva
calor causticante
minha vida em tua proteção.
algodão e seda
água em tua seca
silêncio em tua solidão.
preces minhas cuidadosas
lágrima que te banha
sobre tua distração.
tempo que eu protejo
bem que eu almejo
tua ilesão.
ao impossível
indefesa me ocultarei
minha rendição.
sob o Eterno
eu te esconderei
minha condição.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Lança uma flor ou uma flecha. Só não passes por aqui sem deixar-me um pouco de ti.

Imagens

http://photo.net/

google/imagens

Visitantes

Seguidores

No jardim...

Siga-me por email!