sábado, 7 de novembro de 2009

Cheiro de coisa nova

Não sei vocês, mas eu gosto da sensação da novidade. Quando eu era criança, eu gostava de cheirar o cabelo e a roupa da minha boneca nova, porque tinha um cheirinho diferente... Cheirinho de chiclete, de frutinha... Era bom também cheirar o tênis novo, o ursinho novo, a caneta nova, o caderno novo. O cheiro do novo traz uma sensação de bem-estar que não sentimos com o que já estamos acostumados.

Nos últimos dias, tenho refletido sobre isso. Tem horas que a gente quer mudar tudo! Mudar o corte de cabelo, ou mesmo a cor... Mudar a posição dos móveis, mudar o estilo de vestir, mudar de shampoo, mudar de cidade... A gente vive buscando a novidade, aquela sensaçãozinha gostosa de começo.

Algumas vezes - quase sempre, na verdade - a sensação tem cor de Segunda-feira. Segunda-feira eu corto o cabelo; Segunda-feira eu compro minha agenda nova e organizo minha rotina; Segunda-feira eu entro na academia; Segunda-feira eu começo a estudar; Segunda-feira eu vou deixar de tomar refrigerante... E se a coisa não dá certo na Segunda... aí, só na outra Segunda... Faz mal começar qualquer atividade na Quarta ou na Sexta-feira. É regra, é inquebrável, tem que ser na Segunda.

Em Romanos 6.4, Paulo nos motiva sobre andarmos em 'novidade de vida': "Fomos, pois, sepultados com ele na morte pelo batismo; para que, como Cristo foi ressuscitado dentre os mortos pela glória do Pai, assim também andemos nós em novidade de vida." Já imaginou? Cristo, quando ressuscitou, estava, certamente, com um corpo novo, o corpo que ascendeu ao Céu. Apesar de esse corpo ainda carregar as marcas da crucificação, ele era diferente. Tanto, que os discípulos sentiram dificuldades em reconhecê-lo. Era o mesmo corpo, porém, novo, renovado, restaurado.

Acho que deve ser assim, andar em novidade de vida. Depois que a gente passa a crer em Jesus, nada é tão velho que não possa ser renovado. Nada é tão comum que não tenha cheiro de novidade. Sou a mesma Jemima, tenho as mesmas manias, mas o dia nasce diferente todo dia, com novas chances de eu ser diferente. Eu vou carregar meu passado por onde eu for, e as minhas marcas me caracterizam como Jemima. Mas, de alguma forma, eu posso ser nova a cada dia. Andar em novidade. Não é simplesmente uma transformação que é nova no começo e, ao passar dos anos, vai ficando amarelada. É nova a cada amanhecer.

Confesso que, mesmo estando com Cristo, passo por momentos em que eu penso que está tudo na mesma, tudo velho, tudo igual sempre. E nessas horas é que eu preciso DAQUELA segunda-feira inspirada para começar uma nova fase, novos hábitos, sentir o cheiro do novo. Só que tem fases - como agora, por exemplo - em que a segunda-feira inspirada não chega! E olhem que eu comprei um tênis novo, da Olimpycus, para ver se surgia o ânimo para começar a caminhada na Segunda-feira - hoje já é Terça... agora, esperar que na próxima segunda, haja alguma inspiração...

Mas, se há a chance, em Cristo, do cheiro do novo me surgir a cada novo dia, que não me falte a esperança... Que terças e quartas e todos os outros dias da semana tenham cor de coisa nova, cheiro de novidade, formas e ares de começo. Que o ânimo me seja constante... E a fé me acompanhe na rotina de todo dia... E que eu não duvide das mudanças, dos crescimentos, das sementes que demoram - mas não falham - em brotar... Que eu creia na alegria da vida, no vigor da juventude, nas cores das flores... Que eu acredite e viva o amor... O amor tem cheiro de novo, tem aroma de novo... E que o amor me faça sempre nova a cada dia...

Um comentário:

Lança uma flor ou uma flecha. Só não passes por aqui sem deixar-me um pouco de ti.

Imagens

http://photo.net/

google/imagens

Visitantes

Seguidores

No jardim...

Siga-me por email!