terça-feira, 1 de setembro de 2009

É saudade...

Mal páro p'ra pensar
Se páro, com ela me deparo
Saudade do que virá

Estática feito retrato
A memória emerge
Páro p'ra admirar

Saudade e suas artimanhas
Fico lá p'ra me reparar
Páro p'ra me sentar

Saudade faz boa sombra
Páro p'ra descansar
Reparo na cor do riacho

Saudade criou raíz
E eu, para onde?
Finjo que vou, eu aqui

Saudade é o bosque inteiro
O tudo e o pelo meio
O que me resta é sentar

Por aqui eu vou ficar
Esperar na sombra do lembrar
Lembrar o que só posso esperar

A brisa em meus pés
A terra em minhas mãos
Raízes no coração

Os olhos eu sei lá
O riacho em meus olhos
É saudade, é saudade...

Mais nada.

2 comentários:

  1. os olhos, o riacho, novos percursos
    e uma trilha: trilha da saudade.

    quem escapará?

    ResponderExcluir

Lança uma flor ou uma flecha. Só não passes por aqui sem deixar-me um pouco de ti.

Imagens

http://photo.net/

google/imagens

Visitantes

Seguidores

No jardim...

Siga-me por email!