quinta-feira, 20 de agosto de 2009

Doce do andar ao lado

Eu vou no meu passo
Sem cansaço
Lançando flores por onde eu passo
E não canso de mil abraços
Não canso
É meu compasso

Se encontro o outro
outro passo acho
compassado, repassado
distraído, observado
Meio cansado, reprimido
É seu compasso

Se distante ou se disperto
Diz perto estar
Desperto devo eu estar
abarcando novo ritmo
E a melodia entoar
De um novo passo

Passo seguido, pensado
Suado de andar ao lado
Tem de ser medido, esperado
Para lado a lado andar
Novo compasso, nova música
Tem de ser resguardado

E conservar a doçura.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Lança uma flor ou uma flecha. Só não passes por aqui sem deixar-me um pouco de ti.

Imagens

http://photo.net/

google/imagens

Visitantes

Seguidores

No jardim...

Siga-me por email!